INFLUÊNCIAS E POSSÍVEIS CONTRIBUIÇÕES DE MANIFESTAÇÕES GUERREIRAS AFRICANAS À CAPOEIRA

Rômulo Meira Reis, Laís Vieira Patrício, Silvio de Cassio Costa Telles

Resumo


No âmbito das discussões acadêmicas, científicas ou própria da comunidade sobre as origens da  capoeira, apesar de não haver consenso, existem entendimentos de que a capoeira seja a resultante da aglutinação das chamadas danças marciais negras ou danças de combate. Desse modo, o objetivo desse artigo é examinar e compreender as influências e possíveis contribuições das manifestações guerreiras de matriz africana à capoeira. Usamos os métodos da pesquisa bibliográfica e documental seguindo os preceitos de Sá-Silva, Almeida e Guindani (2009) para buscar em fontes convencionais da literatura e não convencionais os subsídios para o alcance do objetivo proposto, compondo assim, a estrutura da seção análise e discussão dos dados. A análise de dados revelam as manifestações guerreiras tais como: N’golo, Kandeka, Bassúla, Kambangula ou Ombangula, Umudinhu ou Ómundinhu e Ladja dentro de suas técnicas corporais possam de alguma forma ter influenciado e contribuído à capoeira. Como também características como formatos de roda, cantos, palma, coro e usos de instrumentos possam ser considerados como possíveis precursores aos ritos da roda de capoeira. Consideramos que a aglutinação de lutas, manifestações guerreiras, culturas e práticas de combate corporal ressignificadas pelo tempo sejam o mais forte indicativo para as origens da capoeira.  


Texto completo:

PDF

Referências


ALLEONI, B. N. A manifestação corporal capoeira: uma cultura nacional brasileira. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte. 9(1):24-31, 2010.

ARAÚJO. P. C. de.; JAQUEIRA, A. R. F. A luta da capoeira: reflexões acerca da sua origem. RBCS. Ano III, nº 9, jul/set 2006.

ARNT, R.; BANALUME NETO, R. A cara de Zumbi. Revista Superinteressante, São Paulo, ano 9, n. 11, p. 30-42, nov. 1995.

ASSUNÇÃO, M. R. Capoeira: the history of an afro-brazilian martial art. New York: Taylor & Francis, 2005.

DESCH OBI, T. J. Fighting for honor: the history of african martial art traditions in the atlantic world. Columbia: University of South Carolina, 2008.

FALCÃO, J. L. C. Aspectos do desenvolvimento da capoeira:

transnacionalidade, resistência cultural e mobilidade. Criar Educação. V.5, nº1, Criciúma, jan/jun, 2016.

FLORES, A. L. P. Mestres de capoeira: memória e salvaguarda no século XXI. Dissertação (mestrado). Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Programa

de Pós-Graduação em Memória: Linguagem e Sociedade, Vitória da Conquista, 2017.

IPHAN. Inventário para Registro e Salvaguarda da Capoeira como Patrimônio Cultural do Brasil. Brasília, DF, 2007.

RÊGO. W. Capoeira angola: ensaio etnográfico. 2ª. ed. Rio de Janeiro: MC&G, 2015.

REIS, L. V. de S. O mundo de pernas para o ar: a capoeira no Brasil. São Paulo: Publisher Brasil, 1997.

SÁ-SILVA. J. R; ALMEIDA, C. D. de; GUINDANI, J. F. Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais. Ano I - Número I - Julho de 2009.

SOARES. C. E. L. A negregada instituição: os capoeira na corte imperial 1850-1890. Rio de Janeiro: Access, 1999.

SOARES, C.E. L. A capoeira escrava e outras tradições rebeldes no Rio de Janeiro 1808-1850. 2a ed. Campinas: UNICAMP; 2001.

STOTZ, M. B. N.; FALCÃO, J. L. C. Rito & rebeldia em jogo: só na luta da capoeira se canta e dança? Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Florianópolis, v. 34, n. 1, p. 95-110, jan./mar, 2012.

THORNTON, John Kelly. A África e os africanos na formação do mundo Atlântico, 1400 – 1800 / John Thornton; tradução Marisa Rocha Mota. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

VIEIRA, L. R; ASSUNÇÃO, M. R. Mitos, controvérsias e fatos:

construindo a história da capoeira. Estudos Afro-Asiáticos.

, p.81-121, dez, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário ';



Direitos autorais 2020 Rômulo Meira Reis, Laís Vieira Patrício, Silvio de Cassio Costa Telles

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia