JOGOS COOPERATIVOS COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA PARA AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA.

Fábio Júlio Serafim da Silva

Resumo


O presente estudo trata das reflexões quanto à utilização dos jogos cooperativos como prática educativa e pedagógica no ambiente escolar, discutindo a importância de se trabalharem os conteúdos atitudinais, representados pela solidariedade, respeito mútuo e cooperação. O jogo cooperativo pode ser um instrumento pedagógico eficaz para o professor nas aulas de Educação Física? Dessa forma, o objetivo desse estudo é compreender de que forma os jogos cooperativos podem contribuir junto à metodologia pedagógica do professor de Educação Física. Para tanto, a metodologia utilizada foi uma revisão literária, selecionado artigos, revistas, livros, relatórios de pesquisas e monografias, que são especializadas no tema em questão. Em síntese, é possível perceber que os jogos cooperativos é uma ferramenta pedagógica eficaz, diversificada e atraente, apresentando possibilidades e limitações, permitindo ao professor e aos alunos em conjunto com outras ações, que o desenvolvimento das práticas cooperativas, no ambiente escolar, possa se estender ao convívio social.

Palavras-chave: Atitudinais; Cooperação; Ferramenta; Metodologia; Prática

Texto completo:

PDF

Referências


BOCCATO, V. R. C. Metodologia da pesquisa bibliográfica na área odontológica e o artigo científico como forma de comunicação. Rev. Odontol. Univ. Cidade São Paulo, São Paulo, v. 18, n. 3, p. 265-274, 2006.

BICALHO, Gabriel. Benefícios dos jogos cooperativos no ensino fundamental. Faculdade de Ciências da Educação e Saúde. Brasília. 2013.

BROTTO, Fábio Otuzi. Jogos Cooperativos: o jogo e o esporte como um exercício de convivência. Santos, SP: Projeto Cooperação, 2001.

CANINI, Marisa. A prática pedagógica e o processo de aprender do aluno da educação de jovens e adultos. Universidade Estadual de Maringá, Paraná. 2012.

CAMPARIN, Elaine. Jogos Cooperativos como fator de Motivação e Socialização. São Paulo, 2012.

CORREIA, Marcus. Jogos Cooperativos e Educação Física Escolar: possibilidades e desafios. Revista Digital efdeportes, Buenos Aires, Ano 12, Nº 107. Abr. 2007.

DAOLIO, Jocimar. Educação Física e o conceito de cultura / Jocimar Daolio.- 3. ed. Campinas,SP: Autores Associados, 2010. – (Coleção polêmicas do nosso

tempo).

GENOVESI, G. Pedagogía, dall’empiria verso la scienza. Bologna: Pitagora, 1999.GONÇALVES, Natália; FISCHER, Juliana. Cidadania e Jogos Cooperativos: vivenciando práticas de cooperação em uma sala de ensino fundamental. Araras. UNAR, 2017.

HENRIQUE, Adriano. Jogos cooperativos como instrumento para a inclusão social e escolar dos alunos nas aulas de educação física. FAEMA. Manaus. 2007

LOPES, Maria; PIMENTEL, Giuliano. Jogos Cooperativos nas aulas de Educação Física. Paraná. SEED, 2009.

MAIA, Raquel F et al. Jogos Cooperativos x Jogos Competitivos: um desafio entre o ideal e o real. Revista Brasileira de Ed. Física, Esp. Lazer e dança, dez. 2007.

MARQUES, Marcelo. Jogos cooperativos na educação física escolar: possibilidades para uma educação que respeita as diversidades humanas. Goiás. 2012.

ORLICK, T. Vencendo a competição. São Paulo: Círculo do Livro, 1989.

RIBEIRO, Marlon Danilo. A importância dos jogos cooperativos como fator de incluso social na series iniciais do ensino undamental. Brasília, 2015.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia: o espaço da educação na universidade. Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas. São Paulo. 2007.

SOLER, Reinaldo. Jogos Cooperativos Para a Educação Infantil. 2- ed. Rio de Janeiro. Sprint, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia